Empresário ameaça Lula de morte e Doria ordena imediata investigação policial

Siga nossas redes sociais
RSS
Twitter
Visit Us
Follow Me
YOUTUBE
YOUTUBE
Instagram

O Governador de São Paulo, João Doria, telefonou para a presidente do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, após receber carta denunciando a ameaça contra a vida do ex-presidente Lula. O Governador também assistiu o vídeo contendo esta ameaça.

O Governador determinou a imediata investigação policial junto ao autor do vídeo que atenta contra a segurança e a integridade física do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

Doria entende que não será à base de ameaças, agressões ou tiros, que o Brasil encontrará o caminho da paz, equilíbrio e respeito pela democracia e pelo contraditório. A condenação da violência política é uma regra imutável da democracia.

O presidente Lula ofereceu representação ao Ministério Público de São Paulo, neste domingo 14/3/2021, contra o empresário que o ameaçou de morte com arma de fogo, em vídeo postado no sábado (13). A representação solicita, entre outras medidas, que seja decretada a prisão preventiva do agressor.

No documento, os advogados de Lula informam que “circula pelas redes sociais, desde o dia 13/3/2021, vídeo em que o empresário José Sabatini profere disparos com arma de fogo e ameaça a integridade física e a vida do ex-Presidente Lula”.

Após a repercussão da divulgação do vídeo, o empresário bolsonarista retirou a postagem de seu perfil de Facebook.

Os advogados do presidente Lula solicitam as providências a seguir:

1. Seja instaurado Inquérito Policial contra o Representado pela prática do crime de ameaça, previsto no art. 147, do Código Penal e posteriormente seja oferecida Denúncia;
2. Sejam adotadas providências com vistas à decretação da prisão preventiva do Representado (artigo 312, caput, do CPP);
3. Seja buscada a aplicação de medida cautelar a fim de proibir o Representado de manter contato ou se aproximar do Representante (artigo 319, inciso III, do CPP);
4. Sejam tomadas todas as medidas cabíveis para a busca e apreensão da arma de fogo utilizada, bem como de quaisquer outros armamentos em seu poder;
5. Promova-se a cassação de eventual autorização para porte ou posse de arma de fogo outrora concedida em favor do Representado;
6. Seja realizada a apuração de outros potenciais delitos de ação penal pública incondicionada praticados pelo Representado em decorrência dos fatos.

Com material da SECOM do Governo do Estado de São Paulo e do site pt.org.br

© 2021, Radio Aparecida Web. Agência Senado, Agência Brasil, Brasil de Fato, Rede Brasil Atual, Sputnik News, SSP-SP

Siga nossas redes sociais
RSS
Twitter
Visit Us
Follow Me
YOUTUBE
YOUTUBE
Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cursos 24 Horas - Cursos 100% Online com Certificado
Cursos Online com Certificado - Cursos 24 Horas - Matricule-se!